Para quem ama confiança

confiança

Todos nós temos nossas sombras. Aqueles espaços profundos, escuros e inabitados. Não queremos mexer, não procuramos falar sobre, tentamos esconder ao máximo. Às vezes, as sombras surgem em uma sessão de análise e aí nos assustamos  diante do tamanho do abismo existente. As minhas sombras não são as mesmas que as suas. Porém, nem as…

Lealdade é muito diferente de fidelidade. Ser leal é ir além de não enganar sexual ou emocionalmente o parceiro.  É ter compromisso, conexão, cuidado. É dar a sua palavra e mantê-la, independente das circunstâncias. Tem a ver com caráter, com escolha, com disposição. Em um relacionamento, confiamos na lealdade do outro. Dividimos angústias, intimidades, problemas.…

Tolerância. É a palavra que melhor define o relacionamento desse casal. E, aqui, tolerância está longe do significado literal de suportar, de aguentar. Os verbos abranger, incluir e acolher se encaixam melhor para dar o sentido correto do que é a tolerância e de como ela pode definir a história de Bruno e Andrea. A…

Se apaixona pelas suas cicatrizes e se reconhece nelas. Te admira ainda mais no dia em que você mesma está se odiando. Ouve as suas ideias mirabolantes e ajuda a dar vida a elas. Conversa com o garçom com atenção. Retribui, com carinho, o bom dia animado do porteiro. Fala a verdade, mesmo que ela…

Thomas e Bruna são o casal projetista. Fazer projetos é o que os inspira, o que os instiga a continuar persistentes e focados em um objetivo. A história deles, aliás, começou com um projeto. Foi através da tarefa do Thomas, a de encontrar a Bruna naquela festa, que tudo de fato aconteceu. Um projeto vai além…

Resiliência. É a palavra que define o amor desse casal. Da física, resiliência significa a propriedade que alguns corpos apresentam de retornar à forma original após terem sido submetidos a uma deformação elástica. No sentido figurado, significa a capacidade de se redobrar facilmente e de se adaptar à má sorte ou às mudanças. Lucas e…

Desde criança, mentira nunca me agradou muito. Odiava me sentir enganada pelos adultos, que falavam uma mentirinha de leve para esconder algo que menores não podiam saber. Eu também não costumava mentir. Pelo contrário, era sincera até demais. Lembro-me de uma vez ter chegado em um conhecido do meu pai, que estava em uma roda…