Para quem ama cotidiano

cotidiano

Amor super-herói. É assim que posso definir o relacionamento desse casal, Moisés e Bianca. O Moisés, apaixonado pelo universo dos heróis em quadrinhos, jamais imaginou que, na vida real, o amor fosse o grande herói. É ele que os arrebatou, que os libertou, dando-lhes uma nova perspectiva de vida. Não é preciso ser o Homem-…

Eu te amo. I love you. Ti amo. Je t’aime. Te quiero. Aishiteru. Em português, inglês, italiano, francês, espanhol ou japonês. Não importa a língua, todas as frases expressam o mesmo sentimento: amor. E esse casal, Renato e Geovana, criaram uma língua própria para expressá-lo. O “eu te amo” deles é a pergunta: “Como foi…

Sempre fui resistente às mudanças. Quando eu era criança, minha mãe decidiu trocar o sofá da sala. Quando me deparei com o sofá novo, senti uma enorme sensação de desajuste, de não pertencimento. Afinal, o sofá antigo era o meu abrigo e conforto para os dias de pijama, filmes ou um bom livro, enquanto estivesse…

Dizem que a rotina é a pior inimiga de um relacionamento. A regra parece clara: só o início é prazeroso. Depois, chegam os problemas, conhecem-se os defeitos, o encanto se perde. Na rotina, dizem por aí, o amor tende a virar amizade ou, às vezes, nem isso mais. Por isso, tantos temem o casamento ou…

Estou passando uma semana na casa dos meus pais, para ajudar a minha mãe nos cuidados com o meu pai. Tento me dividir entre home office, ajuda em casa e momentos de lazer com eles. Hoje, meu avô chegou em casa e ficou quase uma hora arrumando a mangueira que havia estragado. No alto dos…

Lembro muito bem de que, quando era criança, ouvia minha irmã reclamar muito de dor nas pernas. Minha mãe, muito preocupada, ia de médico em médico em busca de uma solução. Até que, finalmente, descobriram que a dor nas pernas não era nada grave, pelo contrário, era sinal de saúde. Era a chamada dor do…

Eu sempre senti um vazio enorme. Vazio de vida, angústia permanente, espaço que parece faltar no meu cotidiano. Brinco que vivo a andar com uma falta por aí. Mas, falta do que? Tenho, hoje, uma profissão que me completa, uma família maravilhosa e uma vida digna de muito agradecimento. No entanto, a falta não está…

Eu tenho. Pode parecer estranho, mas a felicidade, muitas vezes, vem acompanhada do medo. E não me refiro ao medo de abraçar o que nos faz bem, de ir atrás dos que sonhamos, mas sim, ao receio de que aquilo que nos faz bem está prestes a acabar ou que tem data de validade próxima.…